terça-feira, 22 de novembro de 2016

Quadro e meias ...

    Não tenho grandes novidades para colocar no blogue. Os serões agora maiores e frios, têm sido passados, ora a tricotar - sim, porque desde que me entendi com as meias, que não quero outra coisa :); ora com os pontinhos do quadro do eléctrico.

    O quadro vai andando bem, mas muito lentamente, para além do trabalho que dá, os pontinhos minúsculos puxam pela visão e muitas vezes sinto necessidade de parar, pois à noite a sala nunca está muito iluminada. 
    Pode parecer já adiantado, mas ainda falta muito pormenor ...


Quanto às meias, também tem corrido bem. 
Este par, mal saiu das agulhas, foi logo parar aos pézinhos do rapaz cá de casa. Não tive tempo sequer de as fotografar, quando dei por elas já estavam usadas.
- Eram para mim, não eram? - perguntou-me quando viu a minha cara de surpresa.
- Sim, sim ... eram! 
E, se não as apanhei à saída das agulhas, apanhei-as à entrada da máquina de lavar roupa :) antes que as perdesse outra vez, fotografei-as e aqui estão elas, já não tão direitinhas como gostaria ... já formadas ao pé que as usou, mas muito reais e verdadeiras no trato que lhes deram :)


E já tenho outras nas agulhas ....

Fiquem bem!!
Bons trabalhos ...  ;)

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Um fim de semana e um par de meias !! :)

    Gosto muito de trabalhos que me encantem, que me prendam ... que me deixem horas a fio com eles, sem dar pelo passar das horas, sem dar pelo tempo!


    Quem visita o blogue sabe da minha luta antiga com o tricot. Sabe, porque já o disse muitas vezes como fico encantada com os trabalhos lindos que muitas mãos prendadas fazem, e eu sem lhe apanhar o jeito ... As malhas saem das agulhas, sim ... mas faltava sempre, um não sei o quê ... o que fazia com que muitos trabalhos ficassem inacabados e esquecidos
    Meias ?! nem pensar, nunca me atreveria a tanto ... até ao dia em que experimentei ... até ao dia em que saiu bem. E eu estou tão feliz por isso ... A verdade é que o  mundo também é feito de coisas tão pequeninas, mas que nos enchem tanto por dentro. 
   Ridículo?  A felicidade num par de meias? :) talvez! ... mas quem se importa!!

   E assim se passou um domingo ... sentada no chão ... nem sempre ao sol, nem sempre à sobra ... as malhas lá foram saindo. O meu primeiro par de meias a sério ... acho que ficaram benzinho, as próximas, ficarão ainda melhores  :)  ... espero ...



    No post anterior aqui, explico como fiz.
  No blog da  Susana  http://uma-pausa-para-tricotar.blogspot.pt/  também tem vídeos e muita informação, para quem, como eu, está a começar nas artes do tricot ;)

  Quanto ao quadro que vos mostrei há pouco tempo,  está a andar bem ... mas dá tanto trabalho ... vou tirar fotos para mostrar no próximo post.

  Fiquem bem!
  Boa semana !!!!



quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Meias: as primeiras! - como fiz ...

     Tenho uma meia, meia feita ... outra meia por fazer ... :)

    Há já muito tempo que tentava fazer meias, mas acabava por desistir a meio, ou porque não entendia bem as explicações, ou porque não gostava dos acabamentos. Tenho que dedicar algum tempo a aprender os significados das abreviaturas dos esquemas das malhas.  Depois de algumas tentativas falhadas, o sucesso! :)  Vi uma pessoa conhecida a fazer meias, fiquei curiosa porque estava a começar pelos dedos do  pé.  Vim para casa e fui pesquisar na net; essa maravilhosa ferramenta que nos explica quase tudo ...

    Encontrei vários vídeos no youtube, experimentei algumas amostras e por fim escolhi uma :) 
    Muito fáceis de fazer, o facto de ser em agulhas circulares não me parece uma vantagem, porque a cada meia volta temos que acertar as agulhas, quebra um pouco o tricotar das malhas, encontrei também um video, em que as mesmas meias são feitas com quatro agulhas, vou deixar-vos os dois.

    Apesar do video estar em inglês parece-me muito claro, ainda pensei em colocar aqui uma explicação em português, mas acho que só ia complicar. 


     Apenas fiz uma meia, melhor, um soquete que vai servir de amostra, para contar malhas e escolher futuros tamanhos , porque no vídeo são pouco claros com as medidas. Há também alguns pormenores que quero corrigir nas próximas e melhorar os acabamentos. Falta a experiência:)  Vou destacar a ponta da meia e o calcanhar. Outra coisa que não gosto é do acabamento do punho, vou fazer de outra forma, se correr bem, depois explico como fiz.
   Como o fio é muito fino, comecei com 24 malhas, mesmo assim é pequena para tamanho adulto, deixei 6 fios de cada lado - quando virem o video percebem o que estou a dizer . 
   Se me é permitido um conselho, antes de avançarem com a meia, treinem bem a ponta da meia, uma vez que o calcanhar é feito exactamente da mesma maneira e o resto não tem muito que saber. Assim logo vêm se gostam e não é preciso desmanchar muito se não gostarem do resultado.

   

      Estas são as cores que vou utilizar nas próximas meias que fizer.
   
     Estava "em pulgas" para partilhar esta informação,  porque sei que há muita gente que gostava de fazer meias e que vai desistindo porque parece complicado.
     Estes videos, têm todas as instruções e explicações para fazer as meias e foi com eles que aprendi o pouquinho que sei ....

Os vídeos:
 - meias com 4 agulhas:
          Parte 2 (começa aqui) 
          Parte 3
          Parte 4
 - meias em agulhas circulares:

Fiquem bem, e façam muitas meias, porque o frio chegou!! :)


terça-feira, 1 de novembro de 2016

Broas de Todos os Santos

    E porque hoje é o dia delas, a velha mudou de artes e foi para a cozinha :)

    Existem muitas versões de uma mesma receita que é a das Broas Fervidas do Ribatejo, não sei qual a versão ou a original, sei que as faço ora com 1/3 de farinha de milho, ora com chocolate, e são todas muito boas, ficam húmidas por dentro deliciosas com um chá ou um café.

Aqui fica a receita :) 
Bom apetite!!

    - Numa panela coloquem 0,5 l de água; 2 dl de azeite; 300g de açúcar amarelo; 1 colher de chá de canela e outra de erva-doce; 2 colheres de sopa de mel;  sal q.b. e deixem ferver. Retirem do lume e coloquem a 0,5 kg de farinha, mexer bem até descolar da panela e colocar 200g de  frutos secos - usei nozes, avelãs e amêndoas. Mexer bem! Fazer bolinhas, pincelar com ovo e levar ao forno aquecido a 200º durante 15m aproximadamente.




E já está!! delicioso!!

Bom dia de Todos os Santos!!
Bom Pão Por Deus!!


segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Obrigada!!!!

    Logo agora é que me fui meter nisto. Logo agora que tenho muitos trabalhos para acabar e alguns ainda por começar e que quero prontos antes do Natal, é que me meti nisto. 
    Estou sempre a pensar neste trabalho e qualquer bocadinho livre é aproveitado para cruzar mais um ponto. Mas tenho que parar, senão, não vou conseguir fazer todo o resto  que planeei e ainda tenho por planear.  Está a dar mais trabalho do que inicialmente pensei, são muitos pontinhos, muito espaço para preencher mas compensa o facto de estar a gostar. Há no entanto um senão, vi recentemente um quadro igual a este já feito e não gostei - mesmo nada - da parte do eléctrico. Vou ter que mudar algumas cores, senão não vai resultar como imaginei.
    O esquema publiquei há umas semanas atrás.





    Quero agradecer muito, mas muito mesmo a todos os que se disponibilizaram para me enviarem o quadrilé de que falava no último post. Já tenho um metro dele :); uma grande amiga fez o favor de me comprar. Vai dar para muito tempo, uma vez que normalmente bordo em linho e só uso deste quadrilé para bordar quadros que fiquem preenchidos quase na totalidade com pontos.  Não tenciono fazer muitos mais quadros, portanto não irei usar muito quadrilé nos próximos tempos.

Obrigada, bem haja quem se disponibiliza assim para ajudar ...


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Muitos pontinhos e um amanhecer feliz :)

    Este já é um trabalho pronto! No entanto só vou levantar uma pontinha do véu ... é um presente e na possibilidade - remota -  de que, quem o vai receber venha espreitar o blog ... não tinha graça ver tudo!!
    Pelo motivo do ponto cruz, dá para ter uma ideia onde vai ser aplicado ... e mais não digo :)



    Continuo na fase ponto-cruz, já comecei o quadro de que vos tinha falado na mensagem anterior, está a ser um trabalho demorado, talvez eu já esteja cansada de tanto pontinho ... para os quadros eu escolho sempre um quadrilé muito pequenino, não é fácil de encontrar, e quando peço do mais fino, quase sempre dão um muito mais grosso do que aquele que quero. A última vez que comprei, só encontrei um que já vem pré-marcado, com uma linha que depois se tira  ... é muito mais caro e aquela marcação não tem grande utilidade. Mas depois de percorrer várias lojas e não encontrar o que costumo comprar, contentei-me com aquele ...  No entanto o resultado, na minha opinião, compensa.
    Se alguém souber onde se vende sem a marcação e quiser deixar a dica :) agradeço!
   O quadrilé que vêem na imagem é o intermédio, e quando peço "do mais fino" normalmente é o que me mostram.


      Domingo, 9h da manhã!
     O tempo já está a mudar e o calor que se sentia logo cedo, já não é o mesmo - muito menos hoje que está a chover - bate-nos na cara um ar fresco, matinal, que nos acorda e sabe tão bem! E cheira a ervas, flores do mato, árvores ... cheira a verde! Antes de nos sentar-mos para o pequeno-almoço, vale a pena uma caminhada pela aldeia. Muitos ciclistas, alguns motars ... alguns caminhantes. O espaço é calmo e transmite uma serenidade que apetece guardar. Arrependi-me de ter deixado o livro em casa, a areia na praia fluvial estava mesmo a pedir um bocadinho de leitura ... apetecia mesmo!! Batia o sol e o fresco do rio. 
    Os miúdos encontraram uma mesa de matraquilhos na esplanada e foi a perdição e o peditório da(s) moedinha de 50 cts. 
  E pronto ... o pequeno-almoço foi ao som dos baques das bolas de matraquilhos, de sorrisos animados e gritos de vitórias ... mas foi bom, foi feliz.

  Com o passar da manhã o recinto vai enchendo para os piqueniques ... Quem veio em busca do sossego, vai saindo discretamente, quem veio em busca de animação prepara-se para uma almoçarada e uma tarde animada. 

   E as vezes procuramos tão longe, o que está mesmo ao virar da esquina :) Valada do Ribatejo!!      

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Ainda no ponto cruz :) e o Instagram ...

    Uma valente constipação acabou com a vontade de aproveitar o feriado para apanhar sol e despedir-me - talvez-  da praia por este ano, o sofá foi o consolo e já que lá estava, fui buscar a caixa das linhas e saiu novo trabalho :) Não sei o que me deu, mas ando nas "flozinhas" ... começou sem destino certo, mas já sei onde vou aplicar ... eh eh eh ....  agora falta o capítulo " máquina de costura" ... 

      Tem um engano que tem mesmo que ser corrigido :( detesto desmanchar, mas este não dá mesmo para disfarçar ... 
      Volto a mostrar quando estiver tudo prontinho e com os pontos no sítio :) 
      Oh ... que trapalhona esta velha ... :)


    

    Deixo-vos o esquema, porque ás vezes recebo mensagens ou emails a pedi-los, quando já nem sei por onde andam ... e para que não pareça má vontade, aqui fica a partilha ... o esquema que utilizei foi outro, com tão pouca resolução que nem conseguia distinguir as cores, quando me resolvi a procurar um melhor, encontrei este, mas já estava mesmo no fim do trabalho e descobri algumas "diferenças" ...


   Finalmente criei uma conta no Instagram,  carreguei poucas fotos, mas com paciência e tempo vou colocando mais ... está na barra lateral direita, se quiserem espreitar ... ainda estou a explorar o funcionamento da "coisa" :)

    Fiquem bem!
    Até breve 

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Ponto Cruz ... um quadro que deu luta :)

    Há muitos anos atrás dizia eu, para mim mesma, que nunca haveria de ter quadros em casa feitos em ponto cruz! E porquê? Não sei bem, mas na altura dizia que não gostava. E para que se cumpra o ditado popular " nunca digas, desta água não beberei " ... e porque ás vezes  engano-me; e porque ás vezes as coisas não são bem o que parecem; e porque ....  já chega ...  :)   Aqui estou eu a mostrar-vos um quadro que já tem lugar  cativo ali numa parede na entrada. Como este, há mais uns quantos cá em casa... alguns já vos mostrei, mas penso que este e um outro nunca tinha mostrado já com a moldura posta.  Fi-lo ao serão, já há uns 5 ou 6 anos, naquela altura em que uma parte do cérebro já adormeceu e a outra ainda persiste na vontade de continuar ... havia momentos de desencanto quando percebia que isto ou aquilo, não batia certo ... que aqui há um ponto a mais e ali está a menos ... e agora desmancha que assim não fica em condições .  O esquema,  uma imagem com pouca qualidade a preto e branco, - penso  que  tirada da net, já não me lembro bem - não ajudava muito.  
    Sei que para as meninas do ponto cruz, este tipo de trabalhos são "favas contadas" pois já vi trabalhos lindíssimos, quanto a mim ... hummm ... dá muito trabalho e foi um verdadeiro teste à minha paciência e resistência ... :)



    No entanto, se na teoria continuo a achar que este não é bem o meu estilo,  na prática continuo a fazê-los e até a achar-lhes piada no fim de colocados na parede.  Tanta "piada" que este será o próximo projecto ...  Este parece ser bem mais fácil do que o outro, mais pequeno e o esquema com as cores bem marcadas, dá-me esperança ! 
   Alguém me acompanha ? :)





Bom fim-de-semana
Fiquem bem e ...
Bons trabalhos!!

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Dieffenbachia: como reproduzir por estacas ... para quem interessar :)

    Hoje vou fazer um post diferente:  Dieffenbachia !

    Tenho uma, há muitos e muitos anos. Era linda, as folhas grandes e fartas enchiam o espaço, e qualquer canto onde a pusesse ficava destacado. Com o tempo foi crescendo até quase tocar no tecto, as folhas na parte de baixo foram secando e na pratica ficou um caule altíssimo com folhas apenas na ponta. Cortei-a, ela voltou a rebentar, dois caules, inicialmente bonitos, mas com o passar dos anos voltou a acontecer o mesmo. Quanto ao pedaço de caule cortado, guardei-o  em água na esperança que ganhasse raízes, mas acabou por apodrecer.

    Desta vez, antes de cortar pesquisei se era possível reproduzi-la por estacas e qual a forma correcta de o fazer. Sim, é possível!
        - Cortar o caule em pedaços com 10 cm aproximadamente e planta-los em terra, deixar num local quente e manter a terra húmida.

    Como a planta tinha dois caules, experimentei primeiro com um, das quatro estacas que meti na terra, só uma pegou, a ponta que tinha as folhas também meti na terra, as folhas acabaram por secar, mas  já nasceram duas ... acho que pegou :)

    Entretanto rebentou o caule que restou da planta inicial, dois rebentos e o outro que ainda não tinha cortado também rebentou mais ou menos a meio, 4 rebentos. Resolvi então, cortar o segundo caule, mas condicionada pelos novos rebentos, não cortei tão curto como pretendia. Repeti o processo e meti novas estacas. Ainda é cedo para saber se vai resulta, só passaram uns dias.

    Como não tinha pensado fazer um post sobre o assunto, não tirei fotos do "antes", tirei agora do "depois" quando percebi que poderia ter interesse.

    Aqui fica a minha experiência, espero que vos seja útil, caso tenham ou venham a ter :) uma dieffenbachia, ou como lhe chamam no Brasil uma Comigo-ninguém-pode :) não sei qual será o seu nome vulgar por aqui ...



    A foto de cima, mostra o corte do primeiro caule e os rebentos que já tem, as estacas do segundo caule cortado, estão na terra à espera de ganhar raízes para serem transplantadas.






    Uma estaca já com um rebento :) boa!! 
   A ponta do primeiro caule ... que já tem folhas novas ... 



    A ponta do caule recentemente cortado:  já secaram algumas folhas e outras estão a murchar ... 



   Mais rebentos no segundo caule. Estou curiosa em ver como vai ficar com vários rebentos ...

   Quanto a cuidados: não exige muitos cuidados, rego regularmente sem deixar a terra demasiado encharcada e de vez enquando fertilizo e limpo as folhas.
   Muitas vezes é atacada por cochonilhas, lavo com sabão azul e branco derretido em água e pulverizo com álcool ... A dica foi de uma florista e funciona :)

Fiquem bem,
até breve ... :)


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Saquinho para o lanche e ainda ... os caroços das cerejas :)

    Não sabia que a mensagem anterior iria causar algum espanto, pois muitas pessoas ainda não conheciam as almofadas terapêuticas feitas com caroços de cerejas - teve direito a emails e tudo :)

    Não me vou alargar muito em explicações, pois não sou especialista na matéria e não quero contribuir para a imensa informação/ruído que circula na internet ...  
    Aconselharam-me estas almofadas para aliviar as dores  das quais sofro desde a adolescência ... a explicação é que são melhores do que os sacos de água quente, pois o calor húmido não é muito bom para as dores .... As almofadas são aquecidas no micro-ondas ou no forno e depois aplicadas na zona de tensão, onde vão libertando lentamente o calor  ... acomodam-se muito bem ao corpo, criando uma sensação de conforto imediato - isto eu posso confirmar :) O calor vai relaxando os músculos e aliviando as dores, mas se forem dores crónicas, elas estarão de volta ao fim de algum tempo ... isto também posso confirmar :)  Mas vale enquanto dura ... Uma outra vantagem é que os caroços de cerejas não absorvem o calor do nosso corpo quando arrefecem ... há também quem utilize para aliviar as cólicas dos bebés, evitar o encaroçamento do peito durante a amamentação ou aquecer o berço do bebé.  Li agora, enquanto me documentava para escrever o post, que também podem ser utilizados como  frio, colocando algumas horas no congelador e depois aplicar sobre uma contusão - nunca experimentei, mas parece fazer sentido.

    Por tudo isto, acho que vale a pena guardarem os caroços na próxima época das cerejas :) . Eu lavei muito bem os meus e depois deixei vários dias ao sol para secarem bem e não ficarem pretos com bolores. 





    Mas, falando de trabalhos novos ...
   As lancheiras são demasiado grandes para colocar na mochila, os sacos de plástico ... enfim, são sacos de plástico ... cumprem o propósito, mas sem grande estilo ... :)  o ano passado serviram perfeitamente, mas este ano, e porque estava com paciência e vontade, fiz este saquinho ... tem o formato "pacote de leite" ... ficou diferente do inicialmente imaginado, que seria fechar como um cartucho de papel, mas deveria ter ficado com maior altura para fazer a dobra.... o que não tem remédio,  remediado está ... e resolveu-se o problema na mesma.


Fiquem bem :)
Até breve ...