quarta-feira, 2 de novembro de 2011

A nostalgia de um trabalho pronto ... eheheh

 
    O título desta publicação parece tender para a filosofia, talvez para a poesia ... ou, quiçá, se fique mesmo é pela psiquiatria  ...  pois deverá ser mesmo alucinada da cabecinha, aquela que já sente saudades de fazer um trabalho que levou anos a terminar, que deu imensas dores nas costas pela postura, que por várias vezes foi colocado de lado pois os pulsos e o antebraço agonizavam de dores, umas dores fininhas que começam no braço e terminam na alma ... literalmente!
    Mas finalmente está pronta!! Já falei dela, há uns tempos atrás aqui. E na verdade, a minha passadeira dava um romance ...  eheheh ... que poderia começar mais ou menos assim : " naquela manhã, com um sorriso nos lábios e uma esperança imensa  que fossem breves os trabalhos que a esperavam, lá foi a Teresa de revista na mão comprar as lãs  e ... blá, blá, blá .... " 
    Acontece que os "trabalhos" estiveram longe de serem breves e aconteceu um precalço feio com a lã. A que comprei para encher não chegou e quando voltei a comprar já não encontrei igual. A lã tem um tom ligeiramente diferente, consegui que ficasse toda na barra, aparentemente não se nota segundo dizem, mas os meus olhos batem sempre lá, naquele pormenor que me faz um aperto no coração ... tanto trabalho ... deveria ter ficado tudo perfeitinho! Mas, o que não tem remédio, remediado está, e fica a lição para próximas aventuras, nunca comprar nada "à conta" pois a conta pode estar errada. 
    Para além do "drama" da lã :) que na verdade nem é assim tão grande, este trabalho  tem a sua história e as suas motivações, esta é uma daquelas em que mistura o prazer com vontade, e foi mesmo isso que permitiu que esta passadeira ficasse pronta. Adoro fazer arraiolos, é para mim uma terapia excelente, a mente descansa e os movimentos tornam-se automáticos. Os pontos são grandes, os esquemas são grandes ... pelo que deixa livre a concentração, e o pensamento pode divagar por outras andanças que ninguém dá por nada, além de tudo mantém as mãos ocupadas e vê-se trabalho feito. Perfeito  para aliviar o stress, mas muito desaconselhado para quem se queixa das "cruzes" ou dos "rinzes" como se diz na minha terra  ( leia-se rins ou melhor ainda coluna , eheh)
     E se por um lado sinto um contentamento pelo trabalho pronto e já colocadinho no lugar, por já não ver aquele saco enorme cheio de tela e lãs sempre fora do sítio, por outro sinto uma vontade grande de me meter em novos trabalhos... talvez um conjunto novo de tapetes para o quarto ... talvez uns paineis  para a parede ... assim a imitar uns azulejos antigos em tons de azul ... acho que ficava giro, mas a razão diz-me para me manter afastada dos arraiolos ...a razão ... e o facto de ainda não ter encontrado o esquema, do que imaginei que gostaria de ver na tal parede ...

    Quanto a dados técnicos, a passadeira tem aprox. 3,5 metros de comprimento por 75 cm de largura.

    


19 comentários:

  1. obrigada pela msg de anos.
    valeu a pena,pois o trabalho ficou esplendido,bjs

    ResponderEliminar
  2. uauuu isso foi mesmo "um momento de loucura" pensar e fazer uma coisa tãoooo comprida.
    Quando fiquei gravida da Joana fiquei 7 meses de cama, comecei uns tapetes de arraiolos para o quarto, era um conjunto de três, um têm os contornos todos feitos, falta o fundo, o outro têm meioa duzia de pontos e o terceiro nem vê-lo.
    Estão agora guardados no sotão da minha filha mais velha mas acho que nunca mas nunca irão ter fim, até porque ao fim destes anos todos (quase 10) a lã já deve ter traça...
    Beijokas

    ResponderEliminar
  3. Olá.
    Passei para dar um olá e ver as novidades.
    Beijinhos
    Boa quinta-feira.
    Cat

    ResponderEliminar
  4. Bom Teresa, tamanha aventura com final feliz...que até dá para novos projectos, e sobre aqueles pequenos pormenores..sim,mas que ninguém repara onde foi que mudou a cor..pois só quem faz sabe!!! não é por isso que tem menos valor a peça e o trabalho que deu.Gostei muito..
    bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Olá Teresa
    Parabéns pelo excelente trabalho. Ficou maravilhoso e, apesar do lindo texto que acompanha a foto, nem seria necessário contar o percalço da tonalidade branca. Acredito que está perfeito. Mas também acredito que, se fazer Arraiolos é terapêutico, também provoca as tais dorzinhas que referiu.
    Já fiz um tapete, uma carpete e outra que está por acabar (se quiser pode espreitar no meu blog). Não sei se poderei acabar este último, vai depender do resultado da consulta de cardiologia.
    Mas tenho o saco a ocupar um imenso espaço num apartamento atafulhado de livros e tralha. Agora fiquei entusiasmada ao ver a sua passadeira completa e lindíssima. Acho que vou tentar acabar.
    Obrigada!
    Bjs
    Teresinha

    ResponderEliminar
  6. Olá, passei para conhecer seu blogue e agradecer pela visita e o lindo comentário deixado.
    Suas peças são divinas...são diferentes...muito, muito lindas!
    Com talento assim, tudo o que se faz é sucesso.
    Abraços,

    Juscelia

    ResponderEliminar
  7. Olá,ficou muito bonito valeu a pena o esforço.
    Há uns anos tanbém me meti na aventura de bordar
    um tapete a ponto de arraiolos, mas prometi a mim mesmo não voltar a fazer outro. A razão é que quem tem o problema do canal cárpio fica-se
    com imensas dores nas mãos.Mas admiro quem faz esse trabalho que é muito bonito.
    .Beijinhos e tenha um bom domingo.*

    ResponderEliminar
  8. Olá Teresa!
    Peço desculpa pelo atraso, venho agradecer a visita e o simpático comentário.
    O tapete está lindo!
    Jinhos e continuação de bom domingo

    ResponderEliminar
  9. Olá!
    São lindos seus trabalhos! Agora esta passadeira sem palavras, acho que compensou tudo que passou para terminá-la.
    Tenha uma ótima semana.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Olá Teresa,
    maravilhosa essa sua passadeira, realizou um sonho antigo, merece uma boa comemoração, deve dar um gozo enome a terminação de um trabalho deste género.
    Eu há uns 12 anos tambem bordei um tapete de arraoiolos com cerca de 2 metros e pouco, fiz o desenho todo,e preenchi as cores qundo cheguei á parte do preenchimento do fundo a branco desisti.Coitadinho do tapete está abandonado dentro de um saco á espera para ser terminado, até já deve ter bichinho.
    Muito obrigada por me ter adicionado no seu blog.
    Beijinhos e continuação de bons trabalhos

    ResponderEliminar
  11. Olá Teresa,
    vim deixar te um beijinho e agradecer a tua simpática visita...
    Continuação de boa semana

    ResponderEliminar
  12. Oi Teresa, como esta querida?
    Minha amiga eu simplesmente ador seus post, alem de seus trabalhos serem uma maravilha para os olhos , o seu modo de narrar suas aventuras lçigadas a cada trabalho tem um encanto especial que dão mais sabor as visitas que lhe faço.
    Amo sua narrativa minha querida!!!!
    Linda sua passadeira, aproveite bem este seu merito de te-la terminado tão graciosa e nos conte boas estórias sempre.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  13. Olá, estou procurando um grafico para iniciar uma passadeira em arraiolo, e no google images encontrei esta m-a-r-a-v-i-l-h-a que bordaste! Poderia compartilhar este grafico???
    Grata
    Eliane

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Eliane, eu tenho o gráfico mas é em papel, agora estou de férias, qd regressar vou passar no scanner e enviar-lhe.

      bjinhos

      Eliminar
    2. Obrigada!!! Vou ficar no aguardo!! E boas férias!!
      Bjos

      Eliminar
  14. Olá, querida colega, navegando por arraiolos, sem querer acabei encontrando o grafico...
    http://anafazdassuas.blogspot.com.br/2006/11/arraiolos.html
    Um trabalhinho a mesmo para vc amiga!!
    Obrigada do fundo do coração!!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que conseguiu, eu tenho o gráfico em papel e estava com dificuldade em passa-lo para o computador, estou sem scanner de momento, problema que espero resolver brevemente...
      Se precisar de mais alguma coisa diga, porque sempre que posso partilho de boa vontade.

      Beijinhos e peço desculpa ....

      Eliminar