sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Ponto Cruz ... um quadro que deu luta :)

    Há muitos anos atrás dizia eu, para mim mesma, que nunca haveria de ter quadros em casa feitos em ponto cruz! E porquê? Não sei bem, mas na altura dizia que não gostava. E para que se cumpra o ditado popular " nunca digas, desta água não beberei " ... e porque ás vezes  engano-me; e porque ás vezes as coisas não são bem o que parecem; e porque ....  já chega ...  :)   Aqui estou eu a mostrar-vos um quadro que já tem lugar  cativo ali numa parede na entrada. Como este, há mais uns quantos cá em casa... alguns já vos mostrei, mas penso que este e um outro nunca tinha mostrado já com a moldura posta.  Fi-lo ao serão, já há uns 5 ou 6 anos, naquela altura em que uma parte do cérebro já adormeceu e a outra ainda persiste na vontade de continuar ... havia momentos de desencanto quando percebia que isto ou aquilo, não batia certo ... que aqui há um ponto a mais e ali está a menos ... e agora desmancha que assim não fica em condições .  O esquema,  uma imagem com pouca qualidade a preto e branco, - penso  que  tirada da net, já não me lembro bem - não ajudava muito.  
    Sei que para as meninas do ponto cruz, este tipo de trabalhos são "favas contadas" pois já vi trabalhos lindíssimos, quanto a mim ... hummm ... dá muito trabalho e foi um verdadeiro teste à minha paciência e resistência ... :)



    No entanto, se na teoria continuo a achar que este não é bem o meu estilo,  na prática continuo a fazê-los e até a achar-lhes piada no fim de colocados na parede.  Tanta "piada" que este será o próximo projecto ...  Este parece ser bem mais fácil do que o outro, mais pequeno e o esquema com as cores bem marcadas, dá-me esperança ! 
   Alguém me acompanha ? :)





Bom fim-de-semana
Fiquem bem e ...
Bons trabalhos!!

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Dieffenbachia: como reproduzir por estacas ... para quem interessar :)

    Hoje vou fazer um post diferente:  Dieffenbachia !

    Tenho uma, há muitos e muitos anos. Era linda, as folhas grandes e fartas enchiam o espaço, e qualquer canto onde a pusesse ficava destacado. Com o tempo foi crescendo até quase tocar no tecto, as folhas na parte de baixo foram secando e na pratica ficou um caule altíssimo com folhas apenas na ponta. Cortei-a, ela voltou a rebentar, dois caules, inicialmente bonitos, mas com o passar dos anos voltou a acontecer o mesmo. Quanto ao pedaço de caule cortado, guardei-o  em água na esperança que ganhasse raízes, mas acabou por apodrecer.

    Desta vez, antes de cortar pesquisei se era possível reproduzi-la por estacas e qual a forma correcta de o fazer. Sim, é possível!
        - Cortar o caule em pedaços com 10 cm aproximadamente e planta-los em terra, deixar num local quente e manter a terra húmida.

    Como a planta tinha dois caules, experimentei primeiro com um, das quatro estacas que meti na terra, só uma pegou, a ponta que tinha as folhas também meti na terra, as folhas acabaram por secar, mas  já nasceram duas ... acho que pegou :)

    Entretanto rebentou o caule que restou da planta inicial, dois rebentos e o outro que ainda não tinha cortado também rebentou mais ou menos a meio, 4 rebentos. Resolvi então, cortar o segundo caule, mas condicionada pelos novos rebentos, não cortei tão curto como pretendia. Repeti o processo e meti novas estacas. Ainda é cedo para saber se vai resulta, só passaram uns dias.

    Como não tinha pensado fazer um post sobre o assunto, não tirei fotos do "antes", tirei agora do "depois" quando percebi que poderia ter interesse.

    Aqui fica a minha experiência, espero que vos seja útil, caso tenham ou venham a ter :) uma dieffenbachia, ou como lhe chamam no Brasil uma Comigo-ninguém-pode :) não sei qual será o seu nome vulgar por aqui ...



    A foto de cima, mostra o corte do primeiro caule e os rebentos que já tem, as estacas do segundo caule cortado, estão na terra à espera de ganhar raízes para serem transplantadas.






    Uma estaca já com um rebento :) boa!! 
   A ponta do primeiro caule ... que já tem folhas novas ... 



    A ponta do caule recentemente cortado:  já secaram algumas folhas e outras estão a murchar ... 



   Mais rebentos no segundo caule. Estou curiosa em ver como vai ficar com vários rebentos ...

   Quanto a cuidados: não exige muitos cuidados, rego regularmente sem deixar a terra demasiado encharcada e de vez enquando fertilizo e limpo as folhas.
   Muitas vezes é atacada por cochonilhas, lavo com sabão azul e branco derretido em água e pulverizo com álcool ... A dica foi de uma florista e funciona :)

Fiquem bem,
até breve ... :)


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Saquinho para o lanche e ainda ... os caroços das cerejas :)

    Não sabia que a mensagem anterior iria causar algum espanto, pois muitas pessoas ainda não conheciam as almofadas terapêuticas feitas com caroços de cerejas - teve direito a emails e tudo :)

    Não me vou alargar muito em explicações, pois não sou especialista na matéria e não quero contribuir para a imensa informação/ruído que circula na internet ...  
    Aconselharam-me estas almofadas para aliviar as dores  das quais sofro desde a adolescência ... a explicação é que são melhores do que os sacos de água quente, pois o calor húmido não é muito bom para as dores .... As almofadas são aquecidas no micro-ondas ou no forno e depois aplicadas na zona de tensão, onde vão libertando lentamente o calor  ... acomodam-se muito bem ao corpo, criando uma sensação de conforto imediato - isto eu posso confirmar :) O calor vai relaxando os músculos e aliviando as dores, mas se forem dores crónicas, elas estarão de volta ao fim de algum tempo ... isto também posso confirmar :)  Mas vale enquanto dura ... Uma outra vantagem é que os caroços de cerejas não absorvem o calor do nosso corpo quando arrefecem ... há também quem utilize para aliviar as cólicas dos bebés, evitar o encaroçamento do peito durante a amamentação ou aquecer o berço do bebé.  Li agora, enquanto me documentava para escrever o post, que também podem ser utilizados como  frio, colocando algumas horas no congelador e depois aplicar sobre uma contusão - nunca experimentei, mas parece fazer sentido.

    Por tudo isto, acho que vale a pena guardarem os caroços na próxima época das cerejas :) . Eu lavei muito bem os meus e depois deixei vários dias ao sol para secarem bem e não ficarem pretos com bolores. 





    Mas, falando de trabalhos novos ...
   As lancheiras são demasiado grandes para colocar na mochila, os sacos de plástico ... enfim, são sacos de plástico ... cumprem o propósito, mas sem grande estilo ... :)  o ano passado serviram perfeitamente, mas este ano, e porque estava com paciência e vontade, fiz este saquinho ... tem o formato "pacote de leite" ... ficou diferente do inicialmente imaginado, que seria fechar como um cartucho de papel, mas deveria ter ficado com maior altura para fazer a dobra.... o que não tem remédio,  remediado está ... e resolveu-se o problema na mesma.


Fiquem bem :)
Até breve ...



sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Almofada com caroços de cereja ... para as dores ... :(

    Desde que fiquei em casa e passei a ser mãe a tempo inteiro  ... como se fosse possível ser mãe a meio-tempo ... :) que prometo a mim mesma : " no primeiro dia de aulas, vou tirar férias!" ... claro que isso nunca acontece, porque há uma lista enormíssima de tarefas em stand by, a aguardar o início das aulas para serem realizadas ... eles já vão sendo crescidos e já não atrapalham muito as tarefas do quotidiano, mas existem arrumações que não me atrevo a fazer com a malta cá em casa .

    Entretanto, eles, num misto de ansiedades por rever colegas e  por enfrentar rotinas mais exigentes, lá foram ... felizes, digo eu, porque não reclamaram e até acordaram cedo mas sem nunca o admitir :)
    Eu, também retomei algumas rotinas que não consigo manter com os miúdos em casa ... acabei este saco, fiz um outro saco para guardar o lanche- que ainda não fotografei pois já foi para a escola, mas vou fotografar no fim de semana  -  e estou a acabar uma bolsa de costura ...
   Também tenho um pedido muito especial para fazer umas coisinhas muito mimosas ... daquelas que se fazem apenas por gosto :) E quero muito começar a pensar nos presentes de Natal ...
     Assim, já tenho muito com que me entreter nos próximos tempos.

    Este trabalho é uma pequena fronha para uma almofada de caroços de cereja ...  que se aquecem para aliviar  as dores ... os caroços guardei-os do tempo das cerejas ... o bordado da chave, estava começado há muito tempo, e foi um trabalho que desisti dele por  achar que não ia ficar bem na capa para a qual se destinava ... agora, foi só terminar e coser à máquina, tarefa que confesso, dispenso, mas quando tem que ser, é para fazer. Assim, aproveitei que tinha de fazer uma outra bolsinha e costurei tudo de seguida. Ainda tenho algumas dúvidas quanto ao picôt de crochet ... estou muito tentada a desmancha-lo ... a ver vamos. Esta almofada de caroços é para as dores da velha, que já se queixa ... e é por isso que os "quarentas" são a idade do Condor ... com dor aqui; com dor ali .... :)
    

    Reparei agora, que não tenho uma foto da parte de trás, mas é muito simples, tem uma abertura a 1/4 da altura que fecha com um velcro.


       Fiquem bem, bons trabalhos e bom fim de semana ...