quarta-feira, 26 de julho de 2017

Such a perfect day!!

    Esta é uma frase que me ocorre muito ...  afinal, a velha é rapariga de bem com a vida e com pouco, se deixa ficar feliz ...  :)




   Levou tempo a escolher o bordado, tinha que lhe sentir o significado ... abri a porta da gaiola ... nada de pássaros presos. A frase, tinha que fazer sentido, afinal não é todos os dias que se faz dezoito anos!  
   



    Podia ter ficado com mais cor ... mas mesmo assim, gostei ... tem um não sei o quê de shabby chic!
    

   Depois, foi só colocar numa moldura ... e já está!! A ideia era que o bordado servisse como postal de aniversário, depois a aniversariante tirava e colocava as suas fotos. 
    Ela diz que não, que gosta assim ... 
 

     Então, que fique assim! ... :)
   
    Com o mês de Agosto a chegar é tradição porque aqui, encerrar o estaminé para férias, este ano talvez não, vou continuar a postar, pois ao ritmo lento a que o faço, não se vai notar grande diferença :) Como sempre há muitas ideias, mas pouco tempo ... 


   Fiquem bem!
   E dias perfeitos ... sejam de férias ... ou não ... :)

    



 

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Artes e Ofícios


    A máquina tem um som caracterítico, hipnotizante ... não cansa ouvi-lo:
        - toc ... toc ... toc .... nos ponto largos, que requerem precisão;
        - toc, toc, toc .... nos pontos mais corridos.

    A agulha pica sempre no mesmo sítio, é o bastidor quem trabalha com o toque da agilidade das mãos e ao ritmo dos pés no pedal. É uma coordenação motora perfeita, exige sensibilidade, destreza e gosto.

" A gente começa .... e depois .... está sempre com a ideia de chegar .... ao fim".





Já há máquinas que o fazem sozinhas ... mas nada tem a ver com o bordar à máquina desta forma. 


  O resultado é  bonito e transmite a habilidade da artesã.

   - Queres aprender? 
   - Não me parece ... 

    Mas depois ficamos a pensar no assunto e o toc, toc, toc da máquina, naquela variação de ritmos e sensibilidades, fica gravado na memória.

    Há coisas que a tecnologia não consegue superar e cada vez são mais os que se apercebem disso. Trabalhos e artes que durante muitos anos estiveram esquecidos, vão voltando a despertar sentimentos. E eu, que sou uma romântica, deixo-me levar por estes revivalismos ...

    Me aguarda velha Singer, acho que vais ter trabalho dentro de pouco tempo...


Fiquem bem!
Bons trabalhos e boa semana í